O fogo da conjuntura

“Com pequenos ensaios de combate, publicados anteriormente em portais de ampla repercussão e prestígio no campo político-acadêmico (Boitempo, Pravda.RU, Contrapoder, Resistir.Info, A Terra é redonda), mas também em site político-partidário, a exemplo da página do Partido Comunista Brasileiro (PCB), o livro que o público leitor tem em mãos chama a atenção pelas pistas que abre a partir de um criterioso exame da conjuntura política e das diversas crises que aplacam o Brasil e o mundo.

Os autores são intelectuais orgânicos à nossa classe, oriundos da universidade brasileira e com longeva presença política na luta de classes e na batalha das ideias. São temas de rigorosa importância, diante do que está ocorrendo em tempos pandêmicos e de destruição dos direitos dos trabalhadores/as pela imensa ganância da lógica do capital. Além disso, os ataques neofascistas aos mínimos marcos civilizatórios que a democracia e o desenvolvimento social brasileiro conseguiram produzir são debatidos com propriedade e apontam alternativas para a luta presente dos trabalhadores/as.” (Sofia Manzano)

Fonte: site LavraPalavra

Ficha técnica
Título: O fogo da conjuntura
Autores: Milton Pinheiro, Edmilson Costa e Mauro Iasi
Editora: Instituto Caio Prado Jr.
Ano da publicação: 2021
Páginas: 230
Preço: R$ 40,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Antologia essencial da obra de Theotonio dos Santos

O Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso) apresenta uma antologia em dois volumes da obra de Theotonio dos Santos, um dos fundadores da teoria marxista da dependência nos anos 1960. O grande intelectual desenvolveu, ao longo da sua vida, uma análise centrada na compreensão do mundo contemporâneo, combinando uma visão sobre a história recente da humanidade e do pensamento científico adequado para interpretá-lo e transformá-lo.

Temas como capitalismo dependente, crises capitalistas, imperialismo, revoluções científico-técnicas, revolução socialista, classes sociais, fascismo, democracia e neoliberalismo são encontrados na sua vasta obra, demonstrando que Theotonio sempre esteve ligado às grandes lutas sociais do seu tempo. Construir soberania: una interpretación económica de y para América Latina é uma edição aos cuidados de Mónica Bruckmann e Francisco López Segrera e contam com prólogos assinados pela organizadora e pelo organizador em cada um dos volumes.

Clique aqui para acessar o volume 1 e o volume 2.

Ficha técnica
Título: Construir soberania: una interpretación económica de y para América Latina
Autor: Theotonio dos Santos
Organização: Mónica Bruckmann e Francisco López Segrera
Editora: Clacso
Ano da publicação: 2020
Páginas: Volume 1 (800 páginas), volume 2 (1.173 páginas)
Preço: gratuito

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Luxo comunal

O livro de Kristin Ross sobre o pensamento e a cultura do levante comunal de 1871 ressoa com as motivações dos protestos contemporâneos que encontraram sua expressão mais poderosa na recuperação do espaço público. As preocupações de hoje – internacionalismo, educação, o futuro do trabalho, o estado da arte e teoria e prática ecológica – enquadram e informam a reedição cuidadosamente pesquisada das ações que durante meses tomaram as ruas de Paris. Esta análise original de um evento e seus efeitos trazem à vida os trabalhadores de Paris que se tornaram revolucionários, o significado que atribuíram à sua luta e a elaboração e continuação de seu pensamento nos encontros que ocorreram entre os sobreviventes da insurreição e seus apoiadores como Marx, Kropotkin e William Morris.

A Comuna de Paris foi um laboratório de invenção política, importante simplesmente e acima de tudo, como nos lembra Marx, por sua “existência efetiva”. Luxo comunal aproxima os leitores dos acontecimentos de 1871 e os permite não só revisitar o passado, mas vislumbrar um horizonte de ações e práticas possíveis de serem consolidadas nos dias de hoje.

Fonte: página eletrônica da editora Autonomia Literária

Ficha técnica
Título: Luxo comunal: o imaginário político da Comuna de Paris
Autora: Kristin Ross
Tradução: Gustavo Racy
Editora: Autonomia Literária
Ano da publicação: 2021
Páginas: 208
Preço: R$ 55,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário

A história da Confederação Anticomunista Latino-americana

Resultado de pesquisa de doutorado em História que procurou investigar as conexões transnacionais do anticomunismo orgânico dos anos de 1970, o livro A história da Confederação Anticomunista Latino-americana durante as ditaduras de segurança nacional (1972-1979), de Marcos Vinicius Ribeiro, problematiza, a partir de fontes primárias e extensa bibliografia, a fundação, desenvolvimento e ações da Confederação Anticomunista Latino-americana (CAL). As ditaduras de Segurança Nacional e de Terrorismo de Estado, a Operação Condor e os congressos e reuniões da CAL são os temas e objetos privilegiados desta obra.

A obra está disponível gratuitamente para leitura. Clique aqui para acessá-la.

Fonte: página eletrônica da editora Pimenta Cultural

Pimenta-Cultural_Historia-confederacao.j

Ficha técnica
Título: A história da confederação anticomunista latino-americana durante as ditaduras de segurança nacional (1972-1979)
Autor: Marcos Vinicius Ribeiro
Editora: Pimenta Cultural
Ano da publicação: 2021
Páginas: 462
Preço: gratuito

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Raça, nação, classe

Lançado originalmente há trinta anos e publicado no Brasil pela primeira vez, Raça, nação, classe traz ao leitor um profícuo debate sobre o racismo e sua relação com a luta de classes, o capitalismo e o nacionalismo.

Como é possível que o racismo ainda seja um fenômeno crescente? Quais são as características específicas do racismo contemporâneo? Esta obra tenta responder a essas perguntas fundamentais por meio de um diálogo entre Étienne Balibar e Immanuel Wallerstein. Ambos os autores desafiam a noção de que o racismo é uma continuação ou um retorno da xenofobia de sociedades do passado e o analisam como uma relação social indissoluvelmente ligada às estruturas sociais atuais – o Estado, a divisão do trabalho e a divisão entre centro e periferia – que são constantemente reconstruídas.

Apesar de naturais divergências durante o diálogo, Balibar e Wallerstein enfatizam a modernidade do racismo e a necessidade de entender sua relação com o capitalismo contemporâneo. Acima de tudo, a obra revela as formas de conflito social presentes e futuras, em um mundo em que a crise do Estado é acompanhada por um aumento alarmante do nacionalismo, do chauvinismo e da xenofobia.

Fonte: página eletrônica da editora Boitempo

Raça, nação, classe

Ficha técnica
Título: Raça, nação, classe: as identidades ambíguas
Autores: Étienne Balibar e Immanuel Wallerstein
Tradução: Wanda Brant
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2021 [1981]
Páginas: 304
Preço: R$ 69,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Ensaios sobre Mário Pedrosa

Esse livro sobre Mário Pedrosa, de Claudio Nascimento, reproduz os ensaios publicados em Sarabanda Plebeia (editora Lutas anticapital, 2019) e traz novos ensaios sobre os exílios do militante trotskista. Trata-se dos exílios nos Estados Unidos na década de 1930, e do exílio no Chile nos anos 1970; aborda-se, também, outras experiências que Pedrosa vivenciou em outros países quando de viagens como crítico de artes. Por exemplo, sua tentativa de viagem para a URSS nos anos 1920, quando permaneceu na Europa travando conhecimento com as vanguardas artísticas da época. Estes exílios e viagens tiveram um papel importante no processo de construção da visão de mundo ‘romântico revolucionária-marxista’ de Mário Pedrosa.

Ao todo, são 8 capítulos, assim intitulados: 1) O jovem Mário: “um sentimento agônico do mundo”; 2) A revolução ativa de massa/autogestão; 3) As cartas do Chile: poder popular e socialismo; 4) Mário Pedrosa, um “socialista singular”; 5) Mário Pedrosa: a opção do 3º Mundo; 6) Calder e Pedrosa: a “sarabanda plebeia” – abaixo da Linha do Equador; 7) Socialismo ou barbárie: Calder e Rosa Luxemburgo; 8) Mário Pedrosa e CLR James: marxismo ocidental e perifecidade.

Fonte: página eletrônica da editora Lutas anticapital

Ensaios sobre Mário Pedrosa

Ficha técnica
Título: Ensaios sobre Mário Pedrosa: exílios e Sarabanda Plebeia
Autor: Claudio Nascimento
Editora: Lutas anticapital
Ano da publicação: 2021
Páginas: 259
Preço: R$ 39,50

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Fascismo e ditadura

Poulantzas traz, em Fascismo e ditadura, uma contribuição original para a compreensão do fascismo, para pensá-lo não só a partir dos casos alemão e italiano, mas também como uma forma de regime de exceção do Estado capitalista que, diferente das outras formas desse tipo de regime (ditaduras militares e bonapartismo), é dirigido por um partido de massas especialmente situado e impulsionado por setores da pequena burguesia (classe média).

Para Poulantzas o fascismo não é um fato datado, mas uma possibilidade histórica, um regime político de exceção que pode ocorrer no capitalismo em momentos de crise de hegemonia. Enquanto outros teóricos analisam o fascismo a partir de uma série de atributos, ou como fato datado, o marxista grego analisa o fascismo na teoria política situando esses dois elementos: o processo de fascistização e a constituição de um regime político fascista, caracterizando-o como uma possibilidade histórica no capitalismo, podendo existir em outras conjunturas que não aquelas existentes na Alemanha e Itália na primeira metade do século XX.

A tradução da edição brasileira foi realizada por Bethânia Negreiros Barroso e a revisão técnica e o prefácio por Danilo Martuscelli.

Fonte: página eletrônica da editora Enunciado

Ficha técnica
Título: Fascismo e ditadura: a III Internacional face ao fascismo
Autor: Nicos Poulantzas
Tradução: Bethânia Negreiros Barroso
Editora: Enunciado
Ano da publicação: 2021 [1970]
Páginas: 388
Preço: R$ 89,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Psicologia, educação e desenvolvimento

Em comemoração aos 125 anos de nascimento de Lev Semionovitch Vigotski e em homenagem à Elena Kratsova, neta do autor que morreu em 28 de março de 2020, a Expressão Popular lança mais um título desse destacado pensador soviético para a reflexão sobre o papel da escola na vida contemporânea. O livro Psicologia, educação e desenvolvimento, organizado e traduzido por Zoia Prestes e Elizabeth Tunes, é composto por oito textos de grande atualidade, alguns inéditos em língua portuguesa, escritos entre 1928 e 1933, que tratam da formação humana voltada para a diversidade e as possibilidades de desenvolvimento. Além dos textos de Vigotski, as organizadoras incluíram um artigo de Elena Kratsova, em parceria com seu marido Guennadi Kratsov, sobre questões indicadas nos textos traduzidos.

São textos de diferentes períodos da trajetória do pensador. Sete foram traduzidos do livro Psicologia do desenvolvimento da criança publicado pela editora moscovita Eksmo, em 2004, uma coletânea que reúne obras como: O problema da idade; O primeiro ano; A crise do primeiro ano de idade; A primeira infância; A crise dos três anos; A crise dos sete anos; A brincadeira e o seu papel no desenvolvimento psíquico da crianças; Anotações sobre a brincadeira; Imaginação e criação na infância; Desenvolvimento mental de crianças no processo de instrução.

De acordo com Zoia Prestes e Elizabeth Tunes, os textos foram organizados segundo a ordem cronológica de publicação que está indicada na bibliografia da obra de L. S. Vigotski, elaborada por T. M. Lifanova, em função de análises realizadas sobre a obra e o autor e por sugestão de Elena Kravtsova, neta de Vigotski. Por isso, a presente edição brasileira é uma coletânea diferente do livro Desenvolvimento mental de crianças no processo de instrução, porém contém praticamente o que foi publicado no livro de 1935, com exceção do relatório O desenvolvimento dos conceitos cotidianos e científicos na idade escolar que apresenta sérios problemas de redação em russo.

Fonte: página eletrônica da editora Expressão Popular

Ficha técnica
Título: Psicologia, educação e desenvolvimento
Autor: Lev Semionovitch Vigotski
Tradução: Zoia Prestes e Elizabeth Tunes
Editora: Expressão Popular
Ano da publicação: 2021
Páginas: 286
Preço: R$ 37,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A questão da moralidade na obra de Marx

“A moral é a impotência posta em ação”. Decifrar o caráter paradoxal dessa afirmação de Marx é o objetivo do livro A questão da moralidade na obra de Marx, escrito por Ana Selva Albinati e publicado pelo Instituto Caio Prado Jr. Trata-se de uma investigação das determinações de Karl Marx acerca da moralidade. Mais precisamente, é a sistematização de uma questão que surge apenas em largas pinceladas nos textos do autor, qual seja, a gênese, a significação social e a função dos conteúdos da esfera da moralidade, das noções, dos princípios e dos valores que orientam a vida prática dos indivíduos na totalidade da existência social.

O ponto de partida do livro é: não há por parte de Marx um tratamento normativo dos valores morais, que pudesse servir de fundamento para uma ética prescritiva. Contudo, isso não significa que o problema em si esteja ausente. Ao contrário, são vários os momentos das reflexões críticas de Marx em que é possível identificar referências a esse complexo problemático. No entanto, diferentemente do que é o usual, tais referências se fazem presentes no interior de análises mais amplas voltadas seja à crítica da filosofia idealista e à crítica da economia política, seja à crítica à própria sociabilidade que lhes deu origem.

No primeiro caso, é fácil perceber as razões que levaram Marx a perceber a relevância e a presença de algum tipo de filosofia moral, por exemplo, entre os economistas políticos como Adam Smith e John Stuart Mill e, no segundo, desde textos da década de 1840, como A ideologia alemã, são visíveis os traços que apontam para o complexo da determinação social do pensamento, em que as formações ideológicas – aí incluídos os valores morais – não possuem história independente em relação à sociabilidade e à vida cotidiana, em que os homens e as mulheres produzem e reproduzem seu modo de vida e a si mesmos. Vale ressaltar assim que os valores – entendidos a partir de sua gênese social – deixam de ser tematizados enquanto entidades puras e abstratas, capazes de modelar a ação econômica, ou então, no seu exato oposto, como meros reflexos subjetivos de mecanismos puramente econômicos, que ação humana não pode modificar.

Fonte: site Lavra Palavra

Ficha técnica
Título: A questão da moralidade na obra de Marx
Autora: Ana Selva Albinati
Editora: Instituto Caio Prado Jr.
Ano da publicação: 2021
Páginas: 234
Preço: R$ 30,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O capital de Marx

A editora Contracorrente publica a tradução brasileira do livro O capital de Marx, dos autores Ben Fine e Alfredo Saad-Filho. A obra é amplamente reconhecida como uma grande introdução ao Capital de Marx e, desde sua primeira publicação, em 1975, foi traduzida para muitas línguas. No Brasil, a tradução ficou a cargo de Bruno Höfig, Guilherme Leite Gonçalves e Renato Gomes.

O livro chega para firmar sua valiosa contribuição teórica, apresentando, de forma acessível e estimulante às leitoras e leitoras, a relevância das ideias de Marx à luz dos problemas do capitalismo contemporâneo.

Fonte: página eletrônica da editora Contracorrente

Ficha técnica
Título: O capital de Marx
Autores: Ben Fine e Alfredo Saad-Filho
Tradução: Bruno Höfig, Guilherme Leite Gonçalves e Renato Gomes
Editora: Contracorrente
Ano da publicação: 2021
Páginas: 216
Preço: R$ 54,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário