A atualidade da teoria política de Nicos Poulantzas

O livro A atualidade da teoria política de Nicos Poulantzas, organizado por Tatiana Berringer e Angela Lazagna, reflete um método de investigação teórica e empírica que a chamada escola althusseriana imprime. Os capítulos aqui reunidos, resultados das contribuições de pesquisadoras e pesquisadores do Brasil, Chile, Argentina e Inglaterra, partem de um projeto em comum de desenvolvimento, aperfeiçoamento e aprofundamento do pensamento de Louis Althusser em geral, e da teoria de Nicos Poulantzas, em particular.

O pensamento de Poulantzas tem influenciado pesquisas de diferentes objetos – teoria do Estado, classes sociais, formações sociais concretas, relações internacionais, direito, classes médias, nova pequena – burguesia. A relação entre Estado, classes sociais e bloco no poder, as diferentes fases imperialistas e as novas formas de dependência, a relação entre democracia e socialismo são alguns dos temas que este autor abordou e que continuam a mobilizar inúmeras investigações. Quais foram os limites de alguns conceitos elaborados por Poulantzas? Há contradições no interior do seu pensamento? O que foi apresentado como ideia original, mas não foi desenvolvido? Como um determinado conceito pode ser usado para pensar distintas formações sociais? Estes interrogantes perpassam o conjunto destes capítulos, que expressam reflexões e de produções originais desenvolvidas ao longo de vários anos.

Fonte: página eletrônica da editora UFABC

Ficha técnica
Título: A atualidade da teoria política de Nicos Poulantzas
Organização: Tatiana Berringer e Angela Lazagna
Editora: UFABC
Ano da publicação: 2022
Páginas: 384
Preço: R$ 64,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Jovem Engels

“Felipe Cotrim nos propõe, [no livro Jovem Engels], dotado de rara acuidade e erudição, um percurso pela obra de Friedrich Engels prévia ao início de sua colaboração sistemática — ou “orgânica” — com Karl Marx. O texto demonstra a originalidade própria e o caráter independente do percurso teórico de Engels, deslocando‑o da condição de “colaborador” de Marx, ou, pior ainda, de “vulgarizador”, em versão simplificada e deturpada, da obra do genial pensador nascido na Renânia. Isso não significa apenas resgatar o valor da obra independente de Engels e a própria figura dele na história do pensamento, mas também desvendar a origem e dinâmica do que hoje chamamos de marxismo, como produto do trabalho de uma vanguarda intelectual e política não só alemã, apoiada nas maiores conquistas intelectuais de sua época e de toda a história do pensamento, um trabalho cheio de contradições e polêmicas internas, dentro do qual Marx e Engels atuaram, de modo diferenciado, como polos decantadores e delimitadores do início de uma nova era na história intelectual da humanidade.” (Osvaldo Coggiola, prefácio)

O livro está disponível gratuitamente no formato .pdf. Clique aqui para acessá-lo.

Ficha técnica
Título: Jovem Engels: evolução filosófica e crítica da economia política (1838-1844)
Autoria: Felipe Cotrim
Editora: Viriato
Ano da publicação: 2022
Páginas: 248
Preço: R$ 40,00 (versão impressa)

Publicado em Livros | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Teorema da expropriação capitalista

Desenvolvido por Klaus Dörre ao longo dos anos e, hoje, amplamente discutido no mundo de língua alemã e inglesa, o teorema do “regime de expropriação capitalista” é ancorado nas contribuições de Rosa Luxemburgo e sua discussão acerca do estatuto da “assim chamada acumulação primitiva” em O capital, de Karl Marx. O autor formulou tal teorema para abordar como a expansão do modo de produção capitalista traz impactos notáveis para as reflexões que envolvem classes sociais, Estado e precarização.

Sua premissa é a de que o capitalismo é “uma economia de mercado que se autonega continuamente”. Para Dörre, o pensamento econômico liberal, baseado na ideia de concorrência e eficiência como ausência de coação e regulação, mascara tanto a dinâmica capitalista quanto a dimensão político-estatal de seu projeto. Se, de um lado, a própria economia ortodoxa reivindica o Estado como fórum que determina as regras do jogo, de outro, Dörre mostra que os atores de mercado operam com base em mecanismos de cooperação. Nesse sentido, o autor sustenta que a tese da economia pura de mercado desempenha função ideológica e estratégica (pois, em situações de crise, pode sempre atribuir a culpa ao erro da regulação existente e se manter eternamente válida). A partir desta crítica, Dörre conclui que a intervenção estatal é uma constante no desenvolvimento do capitalismo.

A obra é um conjunto de textos escritos pelo autor ao longo dos anos e apresenta uma chave de leitura sociológica para compreender os atuais fenômenos do capitalismo, notadamente em sua configuração financeira. Primeira compilação de Dörre lançada no Brasil, trata-se de uma análise fundada em interpretações consistentes do marxismo e em pesquisas rigorosas, o que justifica seu amplo impacto internacional.

Fonte: página eletrônica da editora Boitempo

Ficha técnica
Título: Teorema da expropriação capitalista
Autoria: Klaus Dörre
Tradução: Cesar Mortari Barreira e Iasmin Goes
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2022
Páginas: 248
Preço: R$ 59,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Holocaustos coloniais

Uma catástrofe que matou mais de 50 milhões de pessoas no final do século XIX e que está na base da tragédia global contemporânea. No livro, Holocaustos coloniais: a criação do Terceiro Mundo, Mike Davis mergulha nos dados estatísticos e nas páginas de jornais da época para mostrar como as bruscas variações climáticas provocadas pelo fenômeno El Niño combinadas com o fundamentalismo capitalista e a brutalidade colonial devastaram a economia do nordeste brasileiro, da China, da Índia e de tantos outros países.

Conforme escreve Henrique Carneiro em resenha do livro publicada na revista Outubro, “qual a origem das desigualdades globais? Por que, no curso dos dois últimos séculos, a Europa, o Japão e os Estados Unidos tornaram-se ricos e poderosos e a África, América Latina e Ásia acabaram pobres e sem poderio político? Mike Davis, professor de Teoria Urbana no Instituto de Arquitetura do Sul da Califórnia, que já teve traduzida no Brasil uma outra obra sua1 sobre a formação urbana de Los Angeles, mostra em seu novo livro, Holocaustos coloniais, a articulação necessária e complementar entre a miséria colonial e a pujança dos impérios ocidentais, especialmente o Império britânico decadente, na época vitoriana.”

Fonte: página eletrônica da editora Veneto

Ficha técnica
Título: Holocaustos coloniais: a criação do Terceiro Mundo
Autoria: Mike Davis
Tradução: Alexandre Barbosa de Souza
Editora: Veneto
Ano da publicação: 2022
Páginas: 448
Preço: R$ 84,90

Publicado em Livros | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

El giro dependentista latinoamericano

A editora chilena Ariadna, em parceria com o Departamento de Estudos Latino-Americanos da Universidade de Brasília, lança o livro El giro dependentista latinoamericano, organizado por Juan Cristóbal Cárdenas Castro e Raphael Lana Seabra. Nesta obra, diversas autoras e autores resgatam as origens da teoria marxista da dependência, com ênfase no período chileno do Ceso.

O livro está estruturado em três partes. Na primeira, apresentam-se projetos de pesquisa desenvolvidos no centro de estudos chilenos por André Gunder Frank, Julio López Gallardo, Orlando Caputo, Ruy Mauro Marini, Theotonio dos Santos e Vania Bambirra. Na segunda parte, os organizadores compilaram memórias político-intelectuais de pesquisadores que participaram ativamente da história do Ceso, no calor da hora das lutas de classes no Chile no governo Salvador Allende. Na última parte, Juan Cristóbal e Raphael Seabra, com partipação de Sadi dal Rosso, desenvolvem uma linha de pesquisa que aponta a Polop, a UnB e o Ceso como as instituições político-acadêmicas que forneceram o solo fértil para a fermentação das ideias da teoria marxista da dependência.

Conforme escreve Cristóbal Kay na apresentação do livro, “convido-os a ler este livro para responder aos desafios atuais resgatando e renovando o pensamento crítico latino-americano. E qual maneira melhor de começar do que revisitar a teoria da dependência, que foi a primeira teoria do Sul que analisa criticamente a realidade latino-americana e questiona a relevância de teorias do Norte sobre o Sul, contribuindo para o desenvolvimento das ciências sociais críticas no plano mundial.”

A obra está disponível gratuitamente na página eletrônica da editora. Basta clicar aqui e acessar o livro no formato .pdf.

Ficha técnica
Título: El giro dependentista latinoamericano: los orígenes de la teoría marxista de la dependencia
Organização: Juan Cristóbal Cárdenas Castro e Raphael Lana Seabra
Editora: Ariadna
Ano da publicação: 2022
Páginas: 424
Preço: distribuição gratuita em .pdf

Publicado em Livros | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Antonio Gramsci e a pesquisa educacional

No Brasil, há um número considerável de estudos sobre a circulação das ideias de Antonio Gramsci. Esses estudos tenderam a destacar a circulação das ideias de Gramsci no interior dos partidos políticos e dos movimentos sociais. Até o momento não havia nenhum estudo exaustivo sobre essa presença no pensamento pedagógico brasileiro. Lançada pela editora Alameda, a publicação Antonio Gramsci e a pesquisa educacional, de Márcia Aparecida Jacomini, preenche essa lacuna de modo competente. Não apenas mapeia as teses e dissertações sobre políticas educacionais que fizeram uso de categorias gramscianas, como investiga os autores e obras citadas, as edições dos escritos gramscianos utilizadas, os conceitos mobilizados e o modo como o foram.

O resultado da obra é um mapa abrangente, o estudo mais completo sobre os usos de Gramsci no pensamento educacional brasileiro. A pesquisa revelou a vitalidade de um pensamento que ainda se faz presente com força nos estudos sobre políticas educacionais. Revelou, também, e a autora destaca isso em sua conclusão, que ainda há um longo caminho a percorrer para um uso mais consistente desse pensamento. Tais conclusões permitem não apenas estabelecer um diagnóstico desse campo disciplinar. Elas também indicam um caminho a ser percorrido e contribuem, desse modo, para o desenvolvimento da pesquisa no Brasil.

No pensamento gramsciano, educação ou “relação pedagógica”, conforme ele a designa em sentido amplo, não se reduz à educação escolar. Os questionamentos sobre a educação são, portanto, indissociáveis de seu projeto global, do problema da hegemonia, do bloco histórico, da cultura, dos intelectuais, do Estado, das classes subalternas.

Fonte: página eletrônica da editora Alameda

Ficha técnica
Título: Antonio Gramsci e a pesquisa educacional
Autoria: Márcia Aparecida Jacomini
Editora: Alameda
Ano da publicação: 2022
Páginas: 260
Preço: R$ 64,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Das ruínas do escravismo

O livro Das ruínas do escravismo, de Pedro Guimarães Pimentel, é fruto da tese de doutorado defendida em 2020 na Uerj sob orientação de Theotônio dos Santos. A obra analisa o processo de transição do escravismo colonial ao capitalismo dependente, recolhendo contribuições de Jacob Gorender acerca do escravismo colonial, de Darcy Ribeiro sobre revoluções tecnológicas e processos civilizatórios e dos teóricos e teóricas marxistas da dependência.

De acordo com o autor, a obra propõe uma “interpretação do fim do escravismo no Brasil a partir da noção de que modos de produção se sucederam, diferentemente da ideia hegemônica na historiografia de que a passagem se deu apenas entre formas de organizar o trabalho: do escravizado para o ‘trabalho livre’.”

A obra está estrutura em cinco capítulos que tratam dos elementos teóricos do escravismo e do capitalismo; a análise da transição dependente e do ciclo transicional do capital; questões relativas à Revolução Abolicionista; e, por último, um exame sobre o processo de transformação da cidade do Rio de Janeiro de escravista para industrial. O prefácio é assinado por Mario Maestri e o texto da quarta capa é responsabilidade de Jonathan Raymundo.

Fonte: página eletrônica da editora CRV

Ficha técnica
Título: Das ruínas do escravismo: teoria e história da transição ao capitalismo dependente
Autor: Pedro Guimarães Pimentel
Editora: CRV
Ano da publicação: 2022
Páginas: 230
Preço: R$ 78,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A atualidade de Rosa Luxemburgo

Esta obra é um retorno à teoria da democracia e à crítica da economia política de Rosa Luxemburgo. A razão antidogmática da autora tem permitido a abertura de caminhos críticos, avessos à ortodoxia, e, dentre eles, o primeiro percorrido aqui discute a relação entre capitalismo e dominação política. Apreensiva com os riscos de autoritarismo na Rússia revolucionária, Luxemburgo reflete sobre a relevância da democracia no socialismo. Com isso, levanta questões sobre a participação de baixa intensidade do Estado burguês e a necessidade de alargar as instituições à maioria popular, como condição de mudança social.

O segundo caminho desvela a complexidade da teoria luxemburguista da acumulação do capital. Para a autora, a dinâmica capitalista sempre esbarra em limites que bloqueiam a possibilidade de efetivação do mais-valor criado. Para superá-los, recorre a espaços não capitalistas que, violentamente tomados, podem realizar o mais-valor por completo. Nos textos aqui apresentados, diferentes gerações se confrontam com essas duas discussões; ora são críticas, ora entusiastas. O resultado é um reexame consistente que mostra a importância de Luxemburgo para entender as violências do capitalismo, hoje escancaradas entre nós.

Nascida de um experimento didático às vésperas do novo autoritarismo brasileiro, esta obra transbordou para análises experimentadas. Uma reunião que reconhece a força de Luxemburgo para o pensamento e lutas sociais. Conforme o chamado de Eduardo Galeano, o sapato de Rosa foi recolhido. E que ele continue a ser recolhido cada vez mais.

Fonte: página eletrônica da editora Mauad

Ficha técnica
Título: Rosa Luxemburgo: Atualidade da análise política, da teoria econômica e da crítica do direito
Organização: Guilherme Leite Gonçalves e César Mortari Barreira
Editora: Mauad
Ano da publicação: 2022
Páginas: 284
Preço: R$ 72,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Duas táticas da social-democracia na revolução democrática

Sexto volume da coleção Arsenal Lênin, Duas táticas da social-democracia na revolução democrática foi escrito em 1905 e é uma das primeiras e mais importantes obras políticas de Lênin. Publicado durante o exílio de Lênin em Genebra, na Suiça, o livro expõe diferenças fundamentais que surgiram na época entre os bolcheviques e os mencheviques, além de trazer aspectos teóricos importantes, como uma contribuição ao conceito de “ditadura do proletariado” e a noção de “revolução ininterrupta”.

O livro aponta questões importantes para os movimentos daquele ano, tido por muitos como marco inicial da agitação política russa, e aponta tarefas da classe operária para os anos subsequentes, que culminariam na Revolução de Outubro de 1917.

Conforme escreve Gianni Fresu no prefácio à edição brasileira, “em razão da carga anticolonial de seu pensamento e de sua luta implacável contra toda forma de chauvinismo, Lênin, demonizado no Ocidente como poucos, teve, mais do que ninguém, vontade de passar da simples interpretação do mundo à sua transformação prática. Esse pecado original nunca foi perdoado. Porque vicejou depois nas revoltas sociais, seu nome (nas academias, nos jornais, no mundo da cultura e também na esquerda) não pode ser evocado sem que a ele se associem alguns adjetivos depreciativos. Essa condenação unânime, em tempos novamente dominados pelo nacionalismo imperialista mais grosseiro e belicista, confirma como atualmente é necessário estudar seu trabalho sem preconceitos.”

Fonte: página eletrônica da editora Boitempo

Ficha técnica
Título: Duas táticas da social-democracia na revolução democrática
Autoria: Vladimir Lênin
Tradução: Edições Avante!
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2022 [1905]
Páginas: 192
Preço: R$ 45,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Sartre e a imprensa

O livro Sartre e a imprensa, de Dênis de Moraes, apresenta Jean-Paul Sartre sem retoques, sem disfarces, com suas lutas, polêmicas e ideias insubmissas: uma pessoa, um profissional, um intelectual que perseguiu a liberdade e não se subordinou a dogmas nem se moldou a padrões. Como diz José Paulo Netto, que assina as orelhas, este livro traça “o perfil do Sartre total”. Aqui se conhece, se reconhece e mesmo se surpreende com Sartre, em suas várias facetas como jornalista, intelectual, filósofo, escritor.

Já destacava Carlos Nelson Coutinho que “além de excelente biógrafo, Dênis de Moraes é um dos mais lúcidos analistas brasileiros dos fenômenos da comunicação de massa”. E nesta obra o autor chega mesmo a se superar, com pesquisas minuciosas, inclusive no ambiente parisiense, historiando, detalhando, revelando este “Sartre total”. Desde a atuação pormenorizada de Sartre na imprensa, sua resistência ao fascismo e sua insubordinação a todos que gostariam de tolher sua expressividade – de partidos a governantes –, este livro descreve o segundo pós-guerra, os desdobramentos do maio de 1968 e se aprofunda em várias análises sobre o pós-68. Com linguagem clara e envolvente, Dênis de Moraes faz esse intrigante personagem saltar das páginas do livro e se mostrar ao leitor. E como conclui José Paulo Netto, em seu texto nas orelhas, aqui está “o retrato de corpo inteiro do último intelectual público do século XX”.

Fonte: página eletrônica da editora Mauad

Ficha técnica
Título: Sartre e a imprensa
Autoria: Dênis de Moraes
Editora: Mauad
Ano da publicação: 2022
Páginas: 308
Preço: R$ 78,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário