Cartas sobre O capital

Escritas entre janeiro de 1845 e junho de 1895, Cartas sobre O capital constituem um formidável acervo para o estudo do processo de pesquisa e elaboração teórica realizados por Karl Marx e Friedrich Engels. Elas mostram as inquietações, as dúvidas e questões que Marx buscou desvendar após o início de seus estudos econômicos em 1844. Mostram a sua trajetória, e a contribuição de Engels, durante a elaboração e publicação das principais obras consideradas econômicas, a Contribuição à crítica da economia política, em 1859, e o primeiro livro de O capital, em 1867, cujas notas, rascunhos e textos preparatórios constituem um enorme acervo, nem tudo ainda à disposição dos leitores. Elas também retratam as dificuldades e os problemas enfrentados por Engels para a reorganização, a preparação e a publicação dos manuscritos de Marx, que compõem os livros II e III de O capital.

A primeira seleção e publicação das Cartas sobre O capital é de 1948, posteriormente foi revista e ampliada, mas as edições existentes são antigas e difíceis de encontrar. Ao que tudo indica, a última edição francesa é de 1976, a publicação em inglês é de 1983 e a espanhola de 1974, com uma edição em Cuba de 1983.

Assim, este livro, além de ser inédito em português, recebeu um tratamento editorial novo com a adição de mais cartas, com a correção de equívocos das edições existentes e a reorganização e a inclusão de notas explicativas, em particular as referências indicando as obras mais atualizadas publicadas e disponíveis no Brasil. A inclusão das cidades de origem e destino das cartas, inexistentes na edição francesa e na cubana, permite uma visão muito mais precisa e o alcance destas cartas no tempo e no espaço. A tradução ficou a cargo de Leila Escorsim e a apresentação é de José Paulo Netto, que conduz as leitoras e os leitores à compreensão mais ampla da obra de Marx e Engels, muito além das concepções economicistas e, às vezes, muito simplistas difundidas.

Fonte: página eletrônica da editora Expressão Popular

Ficha técnica
Título: Cartas sobre o capital
Autores: Karl Marx e Friedrich Engels
Tradução: Leila Escorsim
Editora: Expressão Popular
Ano do lançamento: 2021
Páginas: 480
Preço: R$ 50,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

América Latina na encruzilhada

América Latina na encruzilhada é um balanço das duas primeiras décadas do século XXI na região, principalmente acerca das políticas dos chamados “governos progressistas” nos anos 2000 e da “onda conservadora” da década de 2010. Com textos de Atilio Borón, Paula Klachko, Jaime Osorio, Roberto S. Santos, João Claudio Pitillo, María Villarreal, Rebeca Peralta, Luiz Eduardo Mergulhão Ruas, Júlio C. Gambina, Antonio Elías, Cecilia Vuyk, Matías Ortíz Figueroa, Sergio Quintero-Londoño, Ricardo Jiménez e Antonio Palazuelos, toda a história recente latino-americana é destrinchada, onde surgem as articulações dos movimentos sociais e forças populares, as ofensivas do imperialismo, golpes, perseguições políticas e os efeitos da crise capitalista mundial.

A obra coletiva, editada pela Autonomia Literária, serve como um balanço político da região e uma análise de conjuntura que enlaça as questões gerais da América Latina com a realidade particular de 12 países do continente (Venezuela, Bolívia, Equador, Cuba, Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Colômbia, Peru e México). Um livro para quem deseja se aprofundar sobre o polarizado momento de nossas sociedades e compreender o andamento das lutas políticas e sociais da região.

AMÉRICA LATINA NA ENCRUZILHADA - martinsfontespaulista

Ficha técnica
Título: América Latina na Encruzilhada: lawfare, golpes e luta de classes
Organizadores: Roberto Santana Santos, João Claudio Pitillo e María Villarreal
Tradução: Roberto Santana Santos e María Villarreal
Editora: Autonomia Literária
Ano da publicação: 2020
Páginas: 420
Preço: R$ 50,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Empresariado e ditadura no Brasil

Empresariado e ditadura no Brasil, organizado por Pedro Henrique Campos, Rafael Brandão e Renato Lemos, reúne 19 capítulos e “é resultado de uma agenda de pesquisa dedicada a examinar os principais beneficiários do regime ditatorial militar implantado no Brasil em 1964. É curioso que quando se anuncia o propósito de investigar os que enriqueceram naquele período muitos leitores busquem denúncias de enriquecimento ilícito e corrupção, e quase nunca a criação de fortunas como resultado da acumulação capitalista facilitada por um regime de exceção. Essa última dinâmica é o que interessa essa agenda sintetizada em Empresariado e ditadura no Brasil, que reúne um conjunto de trabalhos de investigação sobre as relações favoráveis à acumulação criadas por um regime que além de reprimir, prender e assassinar opositores políticos, implementou reformas no Estado brasileiro e uma arquitetura legislativa que garantiu altas taxas de lucratividade para o grande capital.

Eis uma dimensão essencial sem a qual não é possível compreender como parte considerável do empresariado brasileiro não só apoiou aquele regime como patrocinou e se comprometeu com estratégias sanguinárias de combate à oposição, como foi o caso notório da Operação Bandeirantes em São Paulo, para ficar num exemplo. Sem situar esse ponto, pode-se cair em leituras psicologizantes, que pouco esclarecem a questão. Não que aqueles tempos não tenham sido de corrupção, como comumente apelam os assassinos da memória encastelados nos quartéis, nas redes sociais e no Planalto. Mas o assunto aqui são as estratégias com as quais os donos do dinheiro formaram fortunas faraônicas num ambiente de aumento exponencial das taxas de exploração da classe trabalhadora e na abertura de novas fronteiras para o capitalismo. Nesse sentido, o debate aqui apresentado destoa profundamente de tendências apologéticas que ganharam repercussão importante no campo de estudos sobre a última ditadura e que, por exemplo, buscaram reconstruir positivamente o período do chamado ‘milagre econômico’.” (Demian Melo)

*A FORMAÇÃO ESPACIAL BRASILEIRA: Contribuição Crítica aos Fundamentos Espaciais da Geografia do Brasil. 3ª Edição - Ampliada  Ruy Moreira (Autor)

Ficha técnica
Título: Empresariado e ditadura no Brasil
Organização: Pedro Henrique Campos, Rafael Brandão e Renato Lemos
Editora: Consequência
Ano da publicação: 2020
Páginas: 504
Preço: R$ 50,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Engels: uma biografia

Publicada originalmente em 1930, em dois tomos, Mayer apresentou em língua inglesa uma segunda versão da biografia de Friedrich Enegels (1820-1895) em 1936, mais acessível e enxuta. É essa a versão que chega ao Brasil, em comemoração ao bicentenário de Engels, comemorado dia 28 de novembro de 2020.

Passando pelos principais eventos de sua vida, Mayer descreve a infância de Engels, sua vida na academia, seu rompimento com a democracia burguesa, seu encontro e amizade com Karl Marx e a importante publicação de O manifesto comunista em 1848. O biógrafo também traz nuances de sua relação com a família, seu trabalho na indústria, publicações e organizações para qual escreveu e militou, até sua morte em Londres aos 75 anos. A edição brasileira conta uma rica apresentação escrita por José Paulo Netto, revisão técnica de João Quartim de Moraes e orelha escrita por Roberta Traspadini.

Na TV Boitempo, você encontrará seis vídeos sobre a vida e obra de Engels, abordando questões como a criação e atualidade do marxismo, a constituição do proletariado, Estado e direito, família e gênero. E, aqui no blog, publicamos uma nota de lançamento do dossiê da revista Verinotio sobre os 200 anos de Engels.

Friedrich Engels: uma biografia

Ficha técnica
Título: Friedrich Engels: uma biografia
Autor: Gustav Mayer
Tradução: Pedro Davoglio
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2020
Páginas: 336
Preço: R$ 67,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Revista Germinal lança dossiê sobre 200 anos de Engels

A revista Germinal: marxismo e educação em debate publicou, no último número de 2020, um extenso dossiê sobre os 200 anos de Friedrich Engels. São 18 artigos sobre a obra de um dos fundadores do marxismo, além de duas traduções inéditas em português de textos do próprio Engels, um sobre a questão militar e outro sobre a revolução alemã de 1848-49.

Além desses materiais, a revista traz artigos de temas livres, que incluem debates sobre as obras de Krupskaya, Marx e Makarenko, políticas educacionais e tantos outros, uma entrevista com Muniz Ferreira e quatro resenhas de livros lançados recentemente, sendo uma sobre a Nova Gazeta Renana de Marx e Engels.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário

Marx no fliperama

Em Marx no fliperama: videogames e luta de classes, Jamie Woodcock investiga a realidade e a luta de classes dentro da indústria de jogos. Em uma jornada que vai apelar para jogadores hardcore, céticos digitais e curiosos por joystick, Woodcock desvenda as vastas redes de artistas, desenvolvedores de software e trabalhadores de fábrica e logística cujo trabalho visível e invisível flui para os produtos que consumimos em uma escala gigantesca. Ao longo do caminho, ele analisa o papel cada vez mais importante que a indústria de jogos desempenha no capitalismo contemporâneo e as transformações mais amplas do trabalho, da cultura e da economia que ela incorpora.

Fonte: site da editora Autonomia Literária

Ficha técnica
Título: Marx no fliperama: videogames e luta de classes
Autor: Jamie Woodcock
Tradução: Guilherme Cianfarani
Editora: Autonomia Literária
Ano da publicação: 2020
Páginas: 200
Preço: R$ 50,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Karl Marx: uma biografia

José Paulo Netto nos conta a história de Karl Marx nesta biografia, fruto de uma vida inteira dedicada ao estudo da obra marxiana. Entrelaçando realidade sociopolítica e aspectos da vida privada do biografado, o autor dá luz à trajetória do pensamento, da atividade política, da elaboração dos textos, dos afetos e desafetos – enfim, ao grande legado do criador, junto com Friedrich Engels, do marxismo.

Ao recorrer aos textos produzidos por Marx, entremeando suas reflexões a uma ampla série de citações, José Paulo Netto oferece ao leitor um rico guia de leitura da vida e da obra de Marx. Também são convocados a participar dessa sinfonia textual outros biógrafos e comentaristas, tornando o quadro ainda mais complexo e instigante, sem nunca perder o fio. A obra conta com apresentação de João Antônio de Paula, orelha de Dênis de Moraes e quarta capa assinada por Marly Vianna.

No final de 2019, a editora Boitempo, responsável pela obra, promoveu um lançamento online que contou com a presença do autor e de comentários de Virgínia Fontes. Clique aqui para assisti-lo.

Karl Marx: uma biografia

Ficha técnica
Título: Karl Marx: uma biografia
Autor: José Paulo Netto
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2020
Páginas: 816
Preço: R$ 95,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A questão da ideologia

Entre as várias categorias de análise formuladas por Marx e Engels, a ideologia figura entre as que mais suscitaram debates. Passando por um amplo conjunto de autores que trabalharam com essa categoria – seja buscando aprofundá-la, seja divergindo dela –, Leandro Konder apresenta, no livro A questão da ideologia, reeditado pela Expressão Popular (em parceria com o Andes-SN), um resgate do debate em torno da questão da ideologia, ao mesmo tempo que traz novas problematizações ao procurar estabelecer sua relação com a história, com a arte, com a ética e com a política.

Antes de tentar resolver a “questão da ideologia”, o autor procura compreendê-la em sua complexidade histórico-social ao longo do século XIX, bem como traz aportes para a enfrentarmos no século XX. O autor tem consciência de que, sendo uma problemática que ganha contornos próprios no capitalismo, só poderá ser superada em uma nova forma de produção e reprodução social da vida que não seja baseada na exploração do ser humano pelo ser humano.

Nesta obra, Leandro Konder, como de costume, consegue tratar o tema de forma didática sem perder a rigorosidade teórica e sem simplificar a problemática estabelecida, trazendo com isso uma grande contribuição para todas e todos preocupados em compreender os fenômenos da nossa sociedade e, mais que isso, empenhados em transformá-la.

Fonte: site da editora Expressão Popular

Ficha técnica
Título: A questão da ideologia
Autor: Leandro Konder
Editora: Expressão Popular
Ano da publicação: 2020 [2001]
Páginas: 288
Preço: R$ 37,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário

Léxico pachukaniano

A editora Lutas anticapital lança o título Léxico pachukaniano, no qual sete autores e autoras escrevem 14 verbetes sobre a obra do jurista russo Evguiéni Pachukanis. Além dos verbetes, o livro traz dois textos inéditos de Pachukanis em português, Os primeiros meses da existência do Tribunal Popular de Moscou e uma resenha do livro
Arquivo K. Marx e F. Engels, organizado por D. Riazánov.

De acordo com o coletivo de autores e autora que assinam os verbetes, o “livro tem um duplo objetivo. Por um lado, permitir a consulta direta aos principais conceitos da teoria do direito de Pachukanis, suprindo a necessidade de se conhecer um aspecto determinado dela; por outro, devido ao entrelaçamento desse campo conceitual – e às inevitáveis repetições decorrentes disto –, servir como uma verdadeira introdução ao pensamento do jurista russo. (…) Assim, esperamos que, com este Léxico, toda a complexidade e todo o rigor do pensamento de Pachukanis possam ser mais acessíveis para todos aqueles que queiram dissipar a “ilusão da jurisprudência”.

Pachukanis operou no domínio jurídico, por tanto tempo impenetrável à ciência, uma revolução teórica e epistemológica que ainda permanece produzindo efeitos de conhecimento e efeitos políticos. Foi ele que conseguiu identificar na forma sujeito de direito o núcleo fundamental cujo exame permitiu conhecer o vínculo necessário que a liga com as formas de exploração e opressão capitalistas. E nisto, foi o único jurista que soube analisar o direito à luz do método que Marx empregou em sua crítica à economia política. Identificando o modo como a subjetividade se estrutura sob o capital, Pachukanis pôde apreender a especificidade histórica da forma sujeito de direito e, assim, a “diferença essencial” – como dizia Marx – que distingue o direito enquanto relação social, das relações sociais em geral.

Fonte: site da editora Lutas anticapital

[PRÉ-VENDA] Léxico pachukaniano

Ficha técnica
Título: Léxico pachukaniano
Autores/as: Carlo Di Mascio, Carolina de Roig Catini, Celso Naoto Kashiura Jr, Evguiéni Pachukanis, Flávio Roberto Batista, Gabriel Martins Furquim, Márcio Bilharinho Naves, Oswaldo Akamine Jr, Pablo Biondi.
Editora: Lutas anticapital
Ano da publicação: 2020
Páginas: 273
Preço: R$ 40,00

Publicado em Uncategorized | Marcado com | Deixe um comentário

Clacso e Prometeo publicam obras de Álvaro García Linera

O Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso) e a editora argentina Prometeo lançaram um projeto editorial conjunto de publicação das principais obras de Álvaro García Linera. Foram publicados os títulos Forma valor y forma comunidad, La potencia plebeya, Posneoliberalismo e, recentemente, saiu Que és una revolución? y otros ensaios reunidos.

Os livros estão disponíveis no formato impresso e virtual, sendo que estes últimos estão disponíveis livremente no site do Clacso. Basta clicar nos títulos acima e acessá-los.

Para quem tiver interesse em ler as obras em português, alguns livros de Álvaro García Linera foram lançados no Brasil pelas editoras Expressão Popular – O que é uma revolução? e Tensões criativas da revolução – e Boitempo, A potência plebeia.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário