O reformismo e a contrarrevolução

“Embora estude o Chile na década de 1970, O reformismo e a contrarrevolução: estudos sobre o Chile é um livro imprescindível à compreensão do Golpe de Estado de 2016 no Brasil e de seus desdobramentos.

[Ruy Mauro] Marini, em O reformismo e a contrarrevolução, analisa o caráter burguês do Estado capitalista e as particularidades do Estado capitalista dependente. Dedica-se, portanto, à problemática da tomada e manutenção do poder pela classe trabalhadora. Partindo de uma interpretação marxista sobre a dependência em Nuestra América, Marini se debruça sobre a unidade entre o fascismo e o combate ao reformismo, em meio a uma ofensiva contrarrevolucionária.

Com atualidade impressionante, os artigos aqui recolhidos apontam os limites das políticas de conciliação de classes para a conquista e conservação do poder. Sua tradução ao português é salutar e vem em boa hora: Ruy Mauro Marini, brasileiro, escreveu no exílio. Grande parte de sua obra é ainda desconhecida do público em nosso país. O reformismo e a contrarrevolução deve ser lido por todas, todos e todes que se preocupam com as contradições do reformismo e do desenvolvimentismo para a construção de uma estratégia socialista de superação do capitalismo”. (Marina Machado Gouvêa, orelha do livro)

Fonte: site da editora Expressão Popular

Ficha técnica
Título: O reformismo e a contrarrevolução: estudos sobre Chile
Autor: Ruy Mauro Marini
Tradutor: Diógenes Moura Breda
Editora: Expressão Popular
Ano da publicação: 2019
Páginas: 276
Preço: R$ 35,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Dossiê Leandro Konder

Dedicado a Leandro Konder (1936-2014), o dossiê produzido exclusivamente para o blog Marxismo 21 disponibiliza a quase totalidade de seus livros, alguns artigos, entrevistas, vídeos etc. que permitem conhecer sua obra e militância ideológica e política. Clique aqui para acessá-lo e boa leitura!

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Democracia e luta de classes

Terceiro volume da coleção Arsenal Lênin, Democracia e luta de classes apresenta uma seleção inédita de sete textos escritos por Vladímir Ilitch Lênin entre 1905 e 1919, cujo enfoque é a relação primordial entre o escopo das classes na sociedade e o conceito de democracia – elucidada, em síntese, na defesa da ditadura do proletariado.

Nesse conjunto de textos, Lênin demonstra que é impossível dissociar a classe que está no poder do tipo de poder que ela exerce. Numa retomada dos princípios marxistas, o líder bolchevique lembra que a luta de classes deve conduzir, necessariamente, à ditadura do proletariado; na fase de transição para o comunismo, é imprescindível organizar um Estado proletário, que suprima os direitos dos opressores. E assim, por ser dos trabalhadores e para os trabalhadores, a ditadura do proletariado é mais democrática que a democracia burguesa.

Para o leitor atual, Democracia e luta de classes traz ao presente a discussão sobre o perigo da demagogia por trás da defesa da “democracia pura” e de seus valores “universais”, como liberdade e igualdade. O maior revolucionário do século XX não nos deixa esquecer que “para a burguesia, é lucrativo e necessário encobrir do povo o caráter burguês da democracia burguesa”; como nos ensina Lênin, para falar de democracia, é preciso falar antes de luta de classes.

Fonte: site da editora Boitempo

Democracia e luta de classes

Ficha técnica
Título: Democracia e luta de classes
Autor: Vladímir Ilitch Lênin
Tradutoras/es: Paula Vaz de Almeida e Edições Avante!
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2019
Páginas: 224
Preço: R$ 43,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Os prismas de Gramsci

Originalmente lançado em 2005, Os prismas de Gramsci, em nova edição, revisada, com sua análise da elaboração da política de frente única, não só permanece atual como se torna uma obra necessária nestes tempos em que as forças retrógradas parecem ter voltado a dar o tom na política.

Ao tratar da ação política e do pensamento de Antonio Gramsci (1891-1937) desde a experiência dos conselhos de fábrica (1919-1920) até o momento da detenção do pensador marxista pela polícia do fascismo, em 1926, Marcos Del Roio aborda um período pouco estudado na trajetória gramsciana. Enquanto a maior parte dos autores se debruça sobre o período carcerário (1926-1937), com certa tendência a abstrair a história concreta, o texto de Del Roio, essencialmente histórico-político, traz à tona a figura do jovem líder de um partido revolucionário às voltas com as formulações da Internacional Comunista.

O livro mostra como Gramsci desenvolve a fórmula política da frente única como uma estratégia revolucionária de fôlego, algo que não foi alcançado por nenhum outro grupo político ou teórico no contexto da Internacional Comunista. Gramsci concebe na prática teórica um caminho de unificação das classes trabalhadoras, sua elevação intelectual e moral, a configuração de uma visão de mundo antagônica à da burguesia, a constituição de uma nova sociabilidade.

Fonte: site da editora Boitempo

Os prismas de Gramsci

Ficha técnica
Título: Os prismas de Gramsci: a fórmula política da frente única (1919-1926)
Autor: Marcos del Roio
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2019 [2005]
Páginas: 256
Preço: R$ 63,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Octávio Brandão e as matrizes intelectuais do marxismo no Brasil

No livro Octávio Brandão e as matrizes intelectuais do marxismo no Brasil: 1919-1929, “Felipe Lacerda pesquisou a correspondência do PCB com o Komintern, as memórias, teses, jornais, carimbos de livrarias, panfletos… Sua atenção, decerto alimentada pelas andanças em arquivos e alfarrábios, desceu às minúcias da materialidade do livro, de sua organização interna e paratextos editoriais. Mas não deixou de traçar a formação de Octávio Brandão. Estudou sua herança euclidiana, as leituras do Baghavad Gita, de Nietzsche, Kropotkin e Comte e, fundamentalmente, leu os seus livros para descobrir que a primeira tentativa de interpretação marxista do Brasil foi o livro Rússia Proletária de 1924!

Sua história seguiu a melhor senda: aquela que consiste em se deslocar do idealismo das controvérsias teóricas para o terreno da infraestrutura das ideias. Felipe Castilho de Lacerda não se pergunta se os comunistas brasileiros tinham uma leitura certa ou errada de Marx, mas como e por que eles o leram daquela forma.

Um livro ímpar.” (Lincoln Secco)

Fonte: site da editora Ateliê Editorial

Ficha técnica
Título: Octávio Brandão e as matrizes intelectuais do marxismo no Brasil: 1919-1929
Autor: Felipe Castilho de Lacerda
Editora: Ateliê Editorial
Ano da publicação: 2019
Páginas: 230
Preço: R$ 45,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Sociologia do negro brasileiro

A editora Perspectiva acaba de publicar a segunda edição do livro Sociologia do negro brasileiro, de Clóvis Moura, uma obra que estabelece “o vínculo íntimo entre o problema dos negros e as questões estruturais da nossa sociedade. Investe contra um pensamento social subordinado ou submisso, estereotipado, puro reflexo da estrutura social brasileira, revelando, dessa maneira, a ideologia do autoritarismo a que esse pensamento serve – pois racismo e visão autoritária de mundo são as duas faces dessa moeda. Para além de uma sempre discutível imparcialidade científica ou de um puro racismo racionalizado, Clóvis Moura realiza uma crítica radical em uma obra de permanente atualidade.”

Fonte: site da editora Perspectiva

Ficha técnica
Título: Sociologia do negro brasileiro
Autor: Clóvis Moura
Editora: Perspectiva
Ano da publicação: 2019 [1988]
Páginas: 320
Preço: R$ 59,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Carta aberta de E. P. Thompson a Leszek Kolakowski e outros ensaios

A Editoria em Debate, uma iniciativa do Laboratório de Sociologia do Trabalho da UFSC, lança o livro Carta aberta de E. P. Thompson a Leszek Kolakowski e outros ensaios, com a organização de Ricardo Gaspar Müller e Mario Duayer. A tradução dos originais foi feita por Taís Blauth, com sugestões de Ester Vaisman no texto principal. O prefácio ficou a cargo de Maurício Vieira Martins.

Este livro apresenta traduções originais para a língua portuguesa da “Carta aberta de E. P. Thompson a Leszek Kolakowski”, de 1973, e da resposta de L. Kolakowski a E. P. Thompson, de 1974, ambas publicadas no periódico inglês Socialist Register. Além dessas traduções, oferece ainda outros ensaios de comentadores – Antonio Oliva, Mario Duayer e George Zeidan Araújo – que revelam o contexto histórico dos argumentos discutidos na correspondência dos dois autores e discutem seu significado com uma análise da importância teórica e política desse debate para a atualidade.

A edição está disponível gratuitamente online. Clique aqui para acessá-la e boa leitura.

A CARTA ABERTA DE E. P. THOMPSON A L. KOLAKOWSKI E OUTROS ensaio – Ricardo Gaspar Müller e Mario Duayer (Org.)

Ficha técnica
Título: Carta aberta de E. P. Thompson a Leszek Kolakowski e outros ensaios
Organizadores: Ricardo Gaspar Müller e Mario Duayer
Editora: Editoria em debate
Ano da publicação: 2019
Páginas: 337
Preço: gratuito

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário