Os despossuídos

A obra Os despossuídos reúne artigos de Karl Marx que, já em 1842, tratavam do direito sobre o uso da terra, uma questão fundamental (embora cercada de polêmicas) comum às grandes experiências socialistas. É imbuído da noção de que o primeiro roubo se dá com a primeira apropriação privada que Marx, à época um jovem de 24 anos, recém-doutorado em filosofia na Universidade de Jena, iniciou suas colaborações ao periódico Gazeta Renana, do qual mais tarde se tornaria redator. Essa primeira série de artigos tratava
da análise crítica das discussões ocorridas na Sexta Assembleia Provincial Renana, no ano de 1841, e levantava temas como o direito à propriedade, a liberdade de
imprensa e as questões judiciais acerca da problemática gerada pela instauração de uma lógica capitalista onde antes o que regia era um direito consuetudinário.

Este volume tem por inspiração o livro Les dépossédés: Karl Marx, les voleurs de bois et le droit des pauvres [Os despossuídos: Karl Marx, os ladrões de madeira e o direito dos pobres], de autoria de Daniel Bensaïd, trazendo, inclusive, o texto completo do filósofo francês. A diferença entre os dois volumes é que a edição brasileira optou por incluir os artigos completos de Marx, até agora inéditos em português, ao passo que a edição francesa continha apenas alguns trechos selecionados destes. Traduzido por Nélio Schneider, o texto de Karl Marx tem como base a edição de 1982 da MEGA-2.

Fonte: site da editora Boitempo

os-despossuidos

Ficha técnica
Título: Os despossuídos: debates sobre a lei referente ao furto de madeira
Autor: Karl Marx
Tradutor: Nélio Schneider
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2017
Páginas: 152
Preço: R$ 29,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Crítica Marxista 43

Os editores da revista Crítica Marxista comunicam o lançamento do número 43. O sumário completo deste número está disponível abaixo. Os/as interessados/as em adquirir a revista poderão acessar o site de Crítica Marxista e clicar no botão “Como comprar”.

Artigos
1. A edição de Engels do Livro III de O Capital e o manuscrito original de Marx, Michael Heinrich
2. Sobre o conceito marxista de crise política, Danilo Enrico Martuscelli
3. La historia de la controversia marxista sobre la determinación del trabajo complejo en la producción de valor, Gastón Caligaris
4. Em direção a uma problemática marxista de estudos sobre a internet, Christian Fuchs
5. A primeira polêmica sobre o populismo na América Latina, André Kaysel Velasco e Cruz
6. O Brasil dos gramscianos, Alvaro Bianchi
7. A Europa em tempo de crise, Marcello Musto

Comentário
A atual crise sob a ótica da queda tendencial da taxa de lucro: as contribuições de Shaikh, Dumenil e Levy e Kliman, Fernanda Valada e Natasha Pergher

Resenhas
1. Andréia Galvão: “Marxism and social mouvements”, de Colin Barker (Brill, 2013).
2. Mário Augusto Medeiros: “Rebeliões da senzala: quilombos, insurreições, guerrilhas”, de Clóvis Moura (Anita Garibaldi, 2014).
3. Bruna Della Torre: “A jaula de aço: Max Weber e o marxismo weberiano”, de Michael Löwy (Boitempo, 2014).
4. Deise Rosálio: Gramsci, marxismo e revisionismo, de Leandro Galastri (Autores Associados, 2015).
5. Tatiana Berringer: “A política externa norte-americana e seus teóricos”, de Perry Anderson (Boitempo, 2015).
6. Sofia Manzano: “Caio Prado Júnior: uma biografia política”, de Luiz Bernardo Pericás (Boitempo, 2016).
7. Marly Vianna: “O alfaiate de Ulm: uma possível história do Partido Comunista Italiano”, de Lucio Magri (Boitempo, 2014).
8. Carlos Zacarias: “Luiz Carlos Prestes”, de Anita Prestes (Boitempo, 2015).
9. Pedro Henrique Cícero de Moraes: “A burguesia brasileira e a política externa nos governos FHC e Lula”, de Tatiana Berringer (Appris, 2015).

Publicado em Revistas | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Neodesenvolvimentismo, trabalho e questão social

“No intuito de debater o enigma do chamado neodesenvolvimentismo. pesquisadores de várias disciplinas se reuniram na Universidade Estadual do Ceará (UECE), em maio de 2013, e o livro [Neodesenvolvimentismo, trabalho e questão social] é, em parte, uma coletânea de trabalhos defendidos naquela ocasião, em Fortaleza, durante o IV Seminário do Centro de Estudos do Trabalho e Ontologia do Ser Social (Cetros). A coletânea inclui ainda contribuições de especialistas na temática que foram incorporadas posteriormente à realização do referido Seminário. Organizado por uma equipe do Cetros [Epitácio Macário, Erlenia Sobral e Natan Jr.], os textos que compõem este livro estão agrupados em duas seções: 1) Para a crítica ao neodesenvolvimentismo traz análises, predominantemente, de caráter teórico-metodológico, acerca da economia política global; 2) Trabalho e questão social no neodesenvolvimentismo, cujo enfoque é, sobretudo, empírico, pondera sobre o tema central, com suporte em experiências de lutas sociais no campo e na cidade” (Mônica Dias Martins, prefácio)

Sumário da obra

Parte 1. Para a crítica ao neodesenvolvimentismo

1. Roberto Leher: Neodesenvolvimentismo e pós-neoliberalismo como narrativas dominantes da crise capitalista
2. Rodrigo Castelo: O canto da sereia: social-liberalismo, neodesenvolvimentismo e supremacia burguesa no capitalismo dependente brasileiro
3. Francisco José Soares Teixeira: Neodesenvolvimentismo: apologia da pobreza
4. Giovanni Alves: A esfinge do neodesenvolvimentismo e a miséria do trabalho no Brasil (2003-2013)
5. Epitácio Macário, Natan Rodrigues Jr. e Reginaldo de Aguiar Silva: Trabalho e questão social no Brasil contemporâneo: para uma crítica ao neodesenvolvimentismo

Parte 2. Trabalho e questão social no neodesenvolvimentismo

6. Mônica Duarte Cavaignac e Raquel de Brito Sousa: Tendências do capital e configurações da questão social na contemporaneidade
7. Raphael Martins de Martins e Caroline Magalhães Lima: A “questão urbana” e o direito à cidade: a segregação socioespacial na formação das cidades brasileiras
8. Alexandre Araújo Costa: Crise ecológica, violência e capitalismo no século XXI
9. David Moreno Montenegro: Caso Pinheirinho: violência e horror como interfaces da bárbarie
10. João Pedro Stédile e José Ricardo: Organização dos trabalhadores: desafios e perspectivas
11. Sâmbara Paula Francelino e Sarah Nicodemos: Lutas sociais no Brasil contemporâneo: sobre conteúdo e forma classistas

Ficha técnica
Título: Neodesenvolvimentismo, trabalho e questão social
Organizadores: Epitácio Macário, Erlenia Sobral do Vale e Natan Rodrigues Jr.
Editora: Expressão Gráfica
Ano da publicação: 2016
Páginas: 304

Publicado em Livros | Marcado com , , , | 2 Comentários

O que é cristianismo da libertação?

Michael Löwy procura, no livro O que é cristianismo da libertação?, fornecer uma introdução analítica geral ao estudo dos novos acontecimentos no campo de força político-religioso da América Latina, desde a segunda metade do século XX. O método utilizado é o da sociologia da cultura, inspirado na tradição marxista – mas também incorporando algumas noções weberianas. Documentos religiosos (teológicos, canônicos e pastorais) são uma das fontes importantes do material, examinados por seu conteúdo cultural interno, suas implicações sociais e políticas e seu elo com instituições e movimentos sociais.

Fonte: site da editora Expressão Popular

o-que-eh-cristianismo

Ficha técnica
Título: O que é cristianismo da libertação? Religião política na América Latina
Autor: Michael Löwy
Editora: Perseu Abramo e Expressão Popular
Ano da publicação: 2016
Páginas: 256
Preço: R$ 30,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

17 contradições e o fim do capitalismo

Escrito em linguagem acessível, 17 contradições e o fim do capitalismo coroa o “Projeto Marx”, que orienta a obra de Harvey há vinte anos, repensando Karl Marx em época de mutação e crise do capitalismo. A decisão de focar a análise nas contradições se deve em parte ao escritos do filósofo alemão, que enfatizou diversas vezes que crises do tipo que o mundo viveu em 2007-2008 são manifestações superficiais de contradições internas do capital. O objetivo de Harvey é inverter o uso da ideia de contradição como ponto final da reflexão e torná-la o início da conversa, em particular sobre o que seria uma política anticapitalista e como poderíamos entender as crises.

Fonte: site da editora Boitempo

17-contradicoes-e-o-fim-do-capitalismo

Ficha técnica
Título: 17 contradições e o fim do capitalismo
Autor: David Harvey
Tradutor: Rogério Bettoni
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2016
Páginas: 304
Preço: R$ 69,00

Publicado em Livros | Marcado com , , , | Deixe um comentário

União Operária

“Flora Céléstine Thérèse Tristán y Moscoso (1803-1844), ou simplesmente Flora Tristán, é uma das mais fascinantes personagens da história do movimento operário. Precursora do socialismo, da igualdade entre os sexos e do internacionalismo proletário, ela semeou um impressionante conjunto de sementes subversivas durante sua vida, que foi abreviada abruptamente em decorrência da febre tifoide.

Flora Tristán foi próxima dos socialistas utópicos – tanto dos sansimonistas, como de Owen e de Charles Fourier, com quem conviveu. Com eles compartilhou a abordagem humanista e, muitas vezes, mística. Contudo, não pertenceu a nenhum dos círculos utopistas. Seu interesse foi se dirigindo cada vez mais àqueles identificados como classe operária.

A União operária foi publicada em junho de 1843 com uma tiragem de 4 mil exemplares – superando em duas vezes a primeira tiragem do Manifesto Comunista! – por dois editores parisienses, um próximo a Proudhon e outro comunista. Esta obra foi concebida por Flora Tristán como “um instrumento de propaganda de uma fé verdadeira, aquela da salvação da classe operária por ela mesma, e mais do que isto, da humanidade pela classe operária”. O livro teve grande sucesso, levando a uma segunda edição de 10 mil exemplares. Ele contém o projeto de um “Palácio Operário”, inspirado pelo falanstério de Fourier, mas sua proposição mais importante é a constituição da classe operária como força social e política, seguindo o exemplo do Terceiro Estado em 1789. O projeto da “união universal dos operários e operárias” é duplamente universal: por seu internacionalismo e pela inclusão das mulheres operárias, em geral esquecidas nas primeiras tentativas de organização dos trabalhadores. A ideia-força deste projeto é aquela adotada, mais tarde, por Karl Marx: a autoemancipação do proletariado.” (Eleni Varikas, prefácio da edição brasileira)

Quem tiver interesse nesta obra revolucionária, o livro está disponível para download gratuito no site da editora Fundação Perseu Abramo. Clique aqui e boa leitura!

Ficha técnica
Título: União operária
Autora: Flora Tristán
Tradutora: Miriam Nobre
Editora: Fundação Perseu Abramo
Ano da publicação: 2016
Páginas: 184
Preço: n/d

Publicado em Livros | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A escravidão reabilitada

Nesta reedição de A escravidão reabilitada, Jacob Gorender responde às críticas dos setores conservadores à sua obra anterior, O escravismo colonial, dos anos 1970, impulsionados pela crescente ofensiva neoliberal dos anos 1990.

O revisionismo histórico requentou a antiga tese de um suposto escravismo brasileiro patriarcal e benigno, com raízes em Gilberto Freyre, para justificar a existência de dominadores de ontem e de hoje. Neste livro, ele demonstra a debilidade histórica e teórica dessas análises que empreendiam verdadeira suavização do escravismo brasileiro. Esta obra é de extrema atualidade tanto para a batalha das ideias no campo da historiografia e da teoria da história quanto para compreender o passado escravista brasileiro e suas permanências.

A reedição de A escravidão reabilitada, vinte e seis anos depois de seu lançamento, sublinha a atualidade do debate sobre a questão do negro na sociedade brasileira. Leitura aconselhada para os estudantes, professores e pesquisadores de história, sociologia, economia, política,militantes dos movimentos populares, em especial, do movimento negro, e sindicalistas.

Fonte da informação: site da editora Expressão Popular

a-escravidao-reabilitada
Ficha técnica
Título: A escravidão reabilitada
Autor: Jacob Gorender
Editora: Expressão Popular
Ano da publicação: 2016
Páginas: 400
Preço: R$ 35,00

Publicado em Livros, Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário