Como esmagar o fascismo

“É possível que nenhuma outra compilação de textos de Leon Trotsky esteja tão atual e pertinente à conjuntura brasileira quanto o que é apresentado em Como esmagar o fascismo.

Os textos compilados neste livro apresentam várias lições e balanços que são úteis para compreender o passado, mobilizar o presente e modificar o futuro. Trotsky trata desde a definição de fascismo até a compreensão de que não há luta antifascista sem um esforço nítido de aproximação da pequena burguesia do proletariado. Este, por si só, é um enorme desafio quando o fascismo se edifica na construção de um inimigo interno, por via da moralidade conservadora, como é o caso hoje. Com uma crise econômica e política que desloca a classe média para cada vez mais longe dos anseios da classe trabalhadora e que captura trabalhadores para um projeto contraditório ao seu interesse de classe, o que fazer? Ao examinar a Alemanha sob o olhar de Trotsky vemos que a situação brasileira diante do flerte fascista não é uma jabuticaba, mas parte das táticas de dominação implementadas há décadas no intuito de desarmar e desanimar qualquer articulação de esquerda, seja reformista ou revolucionária, ou somente progressista.

As traduções aqui apresentadas, algumas delas inéditas em língua portuguesa, nos oferecem um material valioso para analisar a nossa própria conjuntura e traçar um plano estratégico contra o fascismo e de retomada da luta da classe trabalhadora. Luta que, por ser da maioria da sociedade, contempla uma variedade de sujeitos políticos que precisam se unir e se articular. É dever evitar essa repetição da história recente do Brasil e do mundo como farsa e é dever ter ousadia. Nas palavras de Trotsky, para esmagar o fascismo é necessário que a oposição compreenda que mesmo sob condições desfavoráveis, ‘toda corrente cresce com o aumento de suas tarefas. Compreendê-las claramente é preencher uma das mais importantes condições de vitória’.” (Sabrina Fernandes)

Fonte: site da editora Autonomia Literária

Ficha técnica
Título: Como esmagar o fascismo
Autor: Leon Trotsky
Tradutores: Aldo Sauda e Mario Pedrosa
Editora: Autonomia Literária
Ano da publicação: 2018
Páginas: 320
Preço: R$ 35,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Estado e vontade coletiva em Antonio Gramsci

A coleção Contra corrente, da editora Mórula, lança o terceiro volume, intitulado Estado de vontade coletiva em Antonio Gramsci e organizado por Ana Lole, Giovanni
Semeraro e Percival da Silva. O livro reúne artigos que refletem questões debatidas em pesquisas e estudos realizados nos cursos promovidos pelo Núcleo de Estudos e
Pesquisas em Filosofia, Política e Educação (NuFiPE) sobre a obra de Gramsci. Entre as diversas perspectivas, aqui se ressalta a necessidade da preparação teórica e da
organização política permanente, a constituição democrática de uma vontade coletiva de caráter nacional-popular e o envolvimento nas lutas com as classes trabalhadoras
pela conquista de uma hegemonia capa de realizar um projeto alternativo de sociedade e de refundar o Estado sobre a democracia efetiva.

Fonte: site da editora Mórula

Ficha técnica
Título: Estado e vontade coletiva em Antonio Gramsci
Organizadoras/es: Ana Lole, Giovanni Semeraro e Percival Tavares da Silva
Editora: Mórula
Ano da publicação: 2018
Páginas: 260
Preço: R$ 40,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Dinheiro, mercadoria e Estado nas origens da sociedade moderna

O livro Dinheiro, mercadoria e Estado nas origens da sociedade moderna, de Pedro Rocha de Oliveira, traz uma investigação sobre as origens da sociedade moderna propriamente dita, empreendida através da análise de processos econômicos e políticos que tiveram lugar no berço do capitalismo: a Inglaterra, entre o final do século XV e o início do século XVII. O objetivo deste livro é mapear a origem histórica da concentração de riqueza, além de entender como um sistema pautado na produção de mercadorias passou a determinar a vida social.

O autor procura antes de tudo contar a história das profundas transformações sociais, políticas e econômicas ocorridas na Inglaterra à época da dinastia Tudor como o ponto de partida do sistema que viria daí a dominar o planeta. Tudo em uma linguagem não técnica e reconhecendo a escassez de material em português sobre o período.

Fonte: site da editora Loyola

Ficha técnica
Título: Dinheiro, mercadoria e Estado nas origens da sociedade moderna: Estudo sobre a acumulação primitiva de capital
Autor: Pedro Rocha de Oliveira
Editoras: PUC-Rio e Loyola
Ano da publicação: 2018
Páginas: 304
Preço: R$ 50,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O que é uma revolução?

Álvaro García Linera é um dos autores latino-americanos mais ativos nesses anos do novo século. Com uma vasta produção intelectual que conta livros, artigos e aulas, suas principais preocupações teóricas giram em torno do pensamento latino-americano e dos desafios dos povos, particularmente dos indígenas. Seguindo a mesma trilha de intelectuais como José Carlos Mariátegui, cujo marxismo não desconsidera as particularidades da América Latina como a questão indígena, por exemplo, García Linera procura interpretar a realidade boliviana a partir da teoria social de Marx e o legado político e histórico deixado por ele. Tal perspectiva se constrói a partir de sua inserção, desde os tempos de juventude, nos processos de luta e resistência popular na Bolívia, buscando no estudo do pensamento clássico as ferramentas e os referenciais para compreendê-los.

No livro O que é uma revolução?, García Linera parte da compreensão de que a revolução é um processo – e não apenas um momento que se coloca ao longo da história das sociedades – mas que só pode ser concretizado pela ação dirigida de uma organização política dedicada a pensá-lo e a construí-lo. É a partir dessa compreensão que ele analisa a Revolução Russa de 1917 e o seu legado histórico. Nesse sentido, ele reflete sobre as dificuldades enfrentadas por Lenin na consolidação do Estado soviético tanto em termos sociais quanto econômicos.

Assim, a lição histórica que podemos tirar desse processo, segundo Linera, é a necessidade e a possibilidade da organização dos de baixo destruir as instituições e mecanismos de dominação estabelecidos e construir novos instrumentos, provisórios, que permitam o desenvolvimento social de um novo modo de produção regido não mais pela exploração de um ser humano por outro, mas sim pelo princípio: “De cada um segundo as suas capacidades, a cada um segundo as suas necessidades!”

Fonte: site da editora Expressão Popular

Ficha técnica
Título: O que é uma revolução?
Autor: Álvaro García Linera
Editora: Expressão Popular
Ano da publicação: 2018
Páginas: 128
Preço: R$ 20,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Socialismo ou fascismo

O livro Socialismo ou fascismo: o novo caráter da dependência e o dilema latino-americano, escrito por Theotonio dos Santos, “mantém importância teórica e histórica. É livro cuja densidade histórica resgata com rigor a intensa luta de classes de nossa história, especialmente intensa nas décadas de sessenta e setenta. É também expressão de uma perspectiva teórica – a teoria marxista da dependência – cuja importância cresce em nosso país após o colapso do sistema petucano (…).

O dilema latino-americano agora se desenha a cada dia com crescente nitidez. As lições da história de Nuestra América e a fundamentação teórica que sustenta esta obra não podem ser esquecidas no momento em que a classe dominante decretou uma guerra de classes aberta contra os trabalhadores. Vivemos, portanto, um tempo orientado pela lógica das situações extremas. Nosso tempo exige escolhas individuais e coletivas. O movimento socialista em lenta reconstrução é o único meio capaz de oferecer uma saída real e duradoura para nosso povo. Na exata medida em que a classe dominante decretou a guerra de classes aberta contra os trabalhadores, ensinou também que somente o socialismo poderá evitar seu avanço e oferecer uma saída duradoura para o abismo social, a violência e a exploração de milhões de trabalhadores no Brasil e nos demais países da América Latina. Em consequência, soa cada dia mais forte o apelo da Revolução Brasileira.” (Apresentação de Nildo Ouriques)

Fonte: site da editora Insular

Socialismo ou fascismo: o novo caráter da dependência e o dilema latino-americano

Ficha técnica
Título: Socialismo ou fascismo: o novo caráter da dependência e o dilema latino-americano
Autor: Theotonio dos Santos
Tradução: Diógenes Breda
Editora: Insular
Ano da publicação: 2018
Páginas: 344
Preço: R$ 57,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A estrela da manhã

Em A estrela da manhã, Michael Löwy aborda a filosofia política do surrealismo e sua ligação com o marxismo. A adesão dos surrealistas ao materialismo histórico, sobretudo a partir da obra de André Breton, marcou profundamente a história e o posicionamento político do movimento, que, desde seu nascimento, é caracterizado por forte sensibilidade libertária.

Para Löwy, no terreno propriamente político, o surrealismo conseguiu, por meio de uma operação alquímica, fundir a revolta e a revolução, o comunismo e a liberdade, a utopia e a dialética, a ação e o sonho. Se pensadores como Pierre Naville, José Carlos Mariategui, Walter Benjamin e Guy Debord, debatidos no livro, ficaram fascinados pelo movimento, é porque compreenderam que ele á a mais alta expressão do romantismo revolucionário do século XX. O surrealismo não é uma escola literária ou um grupo de artistas; é um movimento de revolta do espírito e uma tentativa eminentemente subversiva de reencantamento do mundo, isto é, de restabelecer no coração da vida humana os momentos “encantados” apagados pela civilização burguesa.

Publicado originalmente em francês em 2000, A estrela da manhã teve uma primeira edição brasileira esgotada. Nesta lançada agora, pela Boitempo, o leitor encontrará, além da tradução revisada e atualizada dois oito ensaios originais, um novo prefácio e mais um artigo, de 2011, sobre os vínculos do movimento surrealista francês com o marxismo e das vanguardas artísticas e estéticas com os movimentos revolucionários de esquerda. O apêndice, “Notas acerca do movimento surrealista no Brasil”, do artista e pensador surrealista Sergio Lima, texto essencial para quem quer acompanhar as manifestações desse movimento no país até hoje, também foi revisado e atualizado. O livro traz ainda diversas ilustrações e um glossário.

Fonte: site da editora Boitempo

A estrela da manhã

Ficha técnica
Título: A estrela da manhã: surrealismo e marxismo
Autor: Michael Löwy
Tradutora: Eliana Aguiar
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2018
Páginas: 160
Preço: R$ 43,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O que é revolução

O livro O que é revolução, de Florestan Fernandes, trata dos dilemas da revolução brasileira: O que é revolução? Quem faz a revolução? É possível impedir ou atrasar a revolução? Como fortalecer a revolução e levá-la até o fim? Revolução nacional ou revolução proletária? Como lutar pela revolução proletária no Brasil?

Para Florestan Fernandes, a burguesia brasileira tornou-se antissocial, antinacional e antidemocrática e a revolução operária desponta como a única via capaz de superar as mazelas do capitalismo dependente e criar as condições históricas para o aparecimento de um Estado democrático independente. Ele nos dá uma visão panorâmica dos padrões da revolução burguesa na histórica do capitalismo, da particularidade da revolução burguesa no capitalismo dependente e dos desafios que devem ser enfrentados pelos que lutam pela revolução operária no Brasil.

A partir dos ensinamentos deste livro, resta-nos elevar o baixo patamar de luta de classes no Brasil, enfrentando o desafio colocado para a esquerda nas últimas décadas: formar a consciência revolucionária do proletariado. As forças populares devem superar a tutela burguesa e adotar uma linha política autônoma, articulada em torno dos interesses estratégicos do proletariado.

Fonte: site da editora Expressão Popular

Ficha técnica
Título: O que é revolução
Autor: Florestan Fernandes
Editora: Expressão Popular
Ano da publicação: 2018
Páginas: 130
Preço: R$ 18,00

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário