Teses de economia política

“Esta obra está direcionada para aqueles que se iniciam na reflexão econômica. E é complementar às 20 tesis de política [ed. bras.: Expressão Popular]. A esquerda tradicional (que não representa a posição do próprio Marx) frequentemente teve uma posição um tanto quanto economicista na interpretação da realidade social. O liberalismo, em contraste, geralmente cai num certo politicismo, desprezando o elemento econômico ou apresentando-o como um campo independente e secundário em relação à política. Estas teses oferecem a possibilidade de articular o campo político (e seus sistemas) com o campo econômico (e seus sistemas). Não há última instância, mas sim uma espiral de determinações que, por sua vez, são determinadas em círculo, em espiral. A teoria da infra e da superestrutura é substituída por uma rica e múltipla relação de campos e sistemas, que constituem uma nova interpretação da antiga teoria. Karl Marx nos autoriza a tanto.

Estas 16 tesis de economía política estão direcionadas a uma nova geração de esquerda que, desde 1989 – ano da queda do socialismo real na Europa –, ficou desprovida de uma teoria capaz de interpretar os acontecimentos dessa época de radical crise de transformação. A primeira parte não faz apenas uma descrição pedagógica do sistema das categorias da economia política de Marx, mas estas categorias são igualmente ordenadas em sua gênese histórica (já que em O capital Marx supunha essas categorias em ordem lógica, porém não histórica, com a exceção do capítulo da acumulação originária). É objeto de debate que possa existir valor, mais-valor, capital, antes do capitalismo, ou que categorias devam novamente ser definidas ao serem subsumidas no sistema capitalista (quando este sistema se torna dominante no campo econômico de uma nação ou do mundo, como ocorre atualmente). Na segunda parte faz-se uma reflexão sobre as alternativas ao capitalismo que vêm se gestando no presente diante de nossos olhos; alternativas que – mais que um projeto ou modelo alternativo – são critérios, princípios normativos e experiências concretas que, sob a aparência do caos, vão conformando, na grande transição em que vivemos, um sistema econômico trans-capitalista, aspecto de uma época trans-moderna.” (Texto da contracapa do livro)

O livro completo está disponível para download. Clique aqui para ter acesso a obra.

16 Tesis de economia politica

Ficha técnica
Título: 16 Tesis de economía política: interpretación filosófica
Autor: Enrique Dussel
Editora: Siglo XXI
Ano da publicação: 2014
Páginas: 424
Preço: n/d

Esse post foi publicado em Livros e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s