Riqueza e miséria do trabalho no Brasil, vol.II

Este segundo volume de Riqueza e miséria do trabalho no Brasil apresenta um panorama amplo e multifacetado da nova morfologia do trabalho, analisando as distintas terceirizações, as múltiplas precarizações e os vários modos de ser da informalidade que despontam no país, acentuados a partir dos anos 1990, quando se redesenhou a divisão internacional do trabalho. O livro traz estudos aprofundados de vários ramos ou setores econômicos, como petroquímico, metalúrgico, aeronáutico, hoteleiro, educacional e fumageiro, que, em conjunto, permitem uma melhor compreensão da organização do trabalho no Brasil. Também são apresentadas análises sobre as tendências presentes no capitalismo dos países centrais, que dialogam com o caso brasileiro e servem de contexto para entender os impasses e estratégias das organizações de trabalhadores, como os sindicatos e as ocupações de fábricas.

Fruto de um dos maiores núcleos de pesquisa sobre o trabalho no Brasil, o livro reúne, sob a coordenação de Ricardo Antunes, a contribuição coletiva de mais de 20 pesquisadores e autores, entre eles Pietro Basso, Sadi Dal Rosso, Graça Druck, Henrique Amorim, Adrian Sotelo, Edilson Gracioli e Geraldo Augusto Pinto, em torno da questão “Para onde vai o mundo do trabalho: as formas diferenciadas da reestruturação produtiva no Brasil”. Os 24 artigos que compõem esta obra são organizados em três partes. Uma primeira estabelece um panorama das diversas modalidades do trabalho na atualidade, com ênfase na inserção do Brasil no cenário global, e lança as bases para uma teoria geral da fenomenologia do trabalho. A hipótese de Ricardo Antunes aqui é de que “a aparente invisibilidade do trabalho é a expressão fenomênica que encobre a real geração de mais-valor em praticamente todas as esferas do mundo laboral nas quais ele possa ser realizado”. A segunda parte forneçe um exame detido dos vários ramos econômicos (petroquímico, metalúrgico, educacional, aeronáutico, hoteleiro, fumageiro e do agronegócio), a fim de melhor compreender os modos diferenciados da produção no Brasil, bem como a nova morfologia do trabalho que vem se configurando. A terceira e última parte se debruça sobre as tentativas de resistência presentes no cenário social, explorando algumas de suas respostas e desafios, como as cooperativas e os diferentes modos de ação sindical.

Fonte: site da editora Boitempo

Riqueza e miséria Capa Final.indd

Ficha técnica
Título: Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II
Autor: Ricardo Antunes (org.)
Editora: Boitempo
Ano da publicação: 2013
Páginas: 448
Preço: R$ 67,00

Esse post foi publicado em Livros e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s