As revoluções africanas

Na 18ª obra da Coleção Revoluções do Século 20, publicada pela editora Unesp, Paulo Fagundes Visentini traça o cenário que possibilitou a eclosão das revoluções de cunho social ou socialista na África nos anos 1970, focalizando as consideradas mais marcantes: as que mudaram os regimes de Angola, Moçambique e Etiópia.

Segundo o autor, essas revoluções têm as mesmas características políticas e, do ponto de vista histórico, compartilham a mesma conjuntura que estimulou revoluções semelhantes em vários países do terceiro mundo naquele período. Tal cenário abrangia a crise econômica nos países desenvolvidos, a derrota dos Estados Unidos no Vietnã e a queda de governos autoritários que integravam o flanco sul da OTAN.

No caso africano, mais um ingrediente viria a integrar essa conjuntura: os movimentos de libertação das tardias colônias portuguesas, que acabaram por abrir caminho para revoluções nacionais democráticas e até socializantes.

Visentini analisa as lutas árduas decorrentes desses movimentos revolucionários, que tiveram de enfrentar forças conservadoras nacionais e estrangeiras poderosas, e as transformações sociopolíticas que promoveram ao longo dos 15 anos seguintes à tomada do poder.

Fonte: site da editora Unesp

Ficha técnica

Título: As revoluções africanas: Angola, Moçambique e Etiópia
Autor: Paulo Fagundes Visentini
Editora: Unesp
Ano da publicação: 2012
Páginas: 192
Preço: R$ 20,00

Esse post foi publicado em Livros e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s